Como faço para me livrar dos meus ataques de pânico?

Download 3 Ebooks
 

Tenho ataques de pânico, ocasionalmente. Tento controlar a minha respiração quando isso acontece, mas estes ataques de pânico, transformam-se logo em ataques de asma, e depressa perco o controlo. O que poderei fazer para evitar os ataques de pânico?


Escrito por melquisidec em Qualidade de Vida

Etiquetas:, ,

 

7 respostas a “Como faço para me livrar dos meus ataques de pânico?

  1. pedro says:
    Tem ataques de pânico? Sente-se fora do controle? Você não está sozinho e existem maneiras de os superar, sem medicação. Ter ataques de pânico é horrível, mas com alguma prática, poderá aprender a acabar com eles.

    1
    Identifique os seus medos. Os ataques de pânico têm todos a ver com o medo. O primeiro passo é descobrir o que está a provocar tais ataques. Identificar o medo é o passo mais importante.

    2
    Monitorize os seus pensamentos durante o ataque de pânico. A maioria das pessoas que têm ataques de pânico têm ‘gatilhos’, pensamentos que causam que o corpo entre num ataque de pânico. Um ataque de pânico, desencadeia no ser humano uma ‘luta’ ou uma ‘fuga’ que faz com que desperte todos os tipos de sensações desconfortáveis. Batimento cardíaco rápido, tonturas, alterações na visão, etc. Estes são perfeitamente normais, e não têm efeitos negativos para a sua saúde. Você não pode e não vai morrer. Você deve identificar os pensamentos, tome atenção aos seus pensamentos, a maioria das pessoas tem um pensamento em que sente medo, isso faz com que se desencadeie uma “sensação” no corpo, que por sua vez desencadeia mais pensamentos der medo. É um grande ciclo, que se transforma num ataque de pânico grave.

    3
    Uma vez que conseguir identificar esses pensamentos, use um feedback cognitivo. Enfrente os seus medos, diga coisas positivas, qual é a coisa pior que pode acontecer? Uns dos principais contribuintes para os ataques de pânico são os pensamentos que tornam as coisas fora de proporção. Diga-se que você está no controlo da sua própria mente e corpo, tente entender que as sensações que sente são normais e não as tema. Se você as teme, elas vão continuar a existir. Pare com esses pensamentos antes que eles desencadeiem essas sensações que possam levar a um ataque de pânico. É necessária muita prática, mas poderá evitar esses ataques de pânico. Deve enfrentar todos os seus medos até que eles se tornem banais e não o incomodem mais. O medo baseia-se em alguns pensamentos ilógicos e, geralmente, altamente infundados. Claro que existem muitas coisas a temer, mas não como você faz. Além disso não tente reprimir os pensamentos assustadores, isso não vai ajudar. Em vez disso, deixe-os entrar na sua mente e lide com eles de forma adequada. Use técnicas de raciocínio para a lidar com esses pensamentos e assuma o controlo.

    4
    Por último, não tenha medo dos ataques de pânico. Eles são inofensivos, não importa como você se sente, eles não o prejudicam de forma nenhuma. Você ainda está no controlo, mesmo quando os está a ter. Mantenha isto na sua mente, não importar como se sente quando está a ter um ataque de pânico, você não está em perigo. Vai ficar bem, vai passar. Pratique estas técnicas, e recupere a paz na sua própria mente. É preciso prática, você vai vencer os ataques de pânico.

    • Ana says:
      Sofri do mesmo mal durante uma etapa difícil da minha vida. Estava sob ansiedade constante, e achava que tinha todas as doenças possíveis e imaginárias. Todos os dias tinha um sintoma novo… Os ataques de pânico ficavam ainda mais frequentes. A certa altura convenci-me de que não tinha nada, e que os sintomas eram todos ansiosos. Convenci-me de que quanto mais depressa tivesse a certeza disso, mais depressa ficava bem. Convenci-me também que os ataques de pânico não me faziam mal nenhum. Eram um momento horrível enquanto duravam, mas rapidamente passariam, e eu ficaria na mesma. Quando comecei a ter menos medo, e a aceitar que os ataques de pânico vinham e iam embora, comecei a ter menos frequentemente, até que passaram. De vez em quando ainda sinto uma ligeira dificuldade respiratória…é como que sinto um ataque a vir, rio-me, encolho os ombros, e já nem chega a agravar. Sinto-me bem de novo;)
  2. ana maria silveira says:
    O ataque de pânico é multifatorial, não é consequência de uma só causa.
    Gostaria apenas de acrescentar ao que Pedro e Ana dizem acima acertadamente que alguns excessos alimentares ou deficiências também ajudam a desencadear.

    Excessos: verifique se não está ingerindo muito e ao mesmo tempo coca-cola + café + chocolate + chá (verde, mate) e mais outras substâncias que contenham cafeína.

    Deficiência alimentar: ajudam a melhorar as crises: maracujá, nozes, alface, ômega3( complemento ou em peixes como sardinha e salmão). os complementos são melhores porque pode-se ingerir diariamente.

    Livrando-se da cafeína já fará uma boa diferença. Um grande abraço, Ana Maria.

  3. Silvite says:
    Eu tenho o mesmo problema e estou a tentar livrar disso .sabias que eu não ando de elevadores só se for apartir de 10º andar, porque não tenho outra escolha.Mas uma coisa que eu aprendi é ter calma perante as situaçoes de pânicos, fazer exercícios respiratórios e procurar ajuda em Deus.
  4. JULIA MARIA says:
    muito esclarecedora essa matéria. Este é o grande mal da atualidade, ansiedade, depressão, TOC, etc, mas com muita força de vontade podemos vencê-los, mas é sempre bom excluir outros sintomas primeiro, principalmente quem sofre de hipertensão pois os ataques de pânico podem elevar a pressão.
    Se necessário usar RIVOTRIL sub-ligual até que se consiga controlar as crises sozinho.
  5. José says:
    Deve fazer massagem e consultar um psicólogo. Se estiver em Portugal, na cidade de Vila Real, ou perto, eu posso ajudar. Se estiver longe, nada posso fazer.
  6. JULIA MARIA FERREIRA says:
    Olá, sou do Brasil e adoro receber estes artigos que são muito esclarecedores, e apesar de não morar em Portugal leio todos que chegam pra mim, e adoro os comentários e dicas importantes! Parabéns ao administrador do site. Quanto as crises de pânico eu também tenho e o ideal e conseguir controlar com técnicas de respiração, yoga,meditação, fugir de situações estressantes, etc, caso não consiga tens que recorrer a um psiquiatra que irá lhe receitar antidepressivo e ansiolíticos.

Deixe a sua resposta

Algum HTML é permitido.